fbpx

 

 

 

FLUORTERAPIA

 

 

Uso do Flúor:

Os poderes benéficos do flúor foram descobertos através da observação de um de seus efeitos colaterais: a fluorose, devido ao alto teor de flúor na água. Dessa forma passou-se a pesquisar a dose ideal de flúor, capaz de aumentar a resistência do esmalte de um dente sem alterar a sua aparência.

Temos que a dose ideal varia com a temperatura média anual e com a umidade relativa do ar. O flúor é importante na formação dos dentes, pois favorece a formação de cálcio e potássio, mas para a prevenção da cárie é preciso ter o flúor presente de forma constante no meio bucal.

O flúor favorece a deposição de cálcio e potássio quando está presente em baixa concentração. Os métodos de aplicação tópica oferecem altas concentrações de flúor, levando à formação de fluoreto de cálcio, que é uma forma de flúor solúvel, porém em contato com a saliva o fluoreto de cálcio fica protegido por uma película protetora.

O fluoreto de cálcio vai funcionar como um reservatório de flúor, que vai ser mais utilizado ou não de acordo com a dieta alimentar. Portanto indivíduos com alto risco/atividade de cárie precisam de aplicações de flúor mais freqüentes. O flúor dinamicamente importante é o que está presente constantemente na cavidade oral. 

Atualmente não se tem mais usado a suplementação de flúor pois pode-se perfeitamente controlar a incidência de cárie através do flúor tópico e motivação que é a higiene e a dieta, mesmo nos locais onde não há água fluoretada, pois há flúor nos dentifrícios e nos alimentos.

A fluoretação da água de consumo público é o mais seguro, efetivo, simples e econômico método de prevenção da cárie dental e sua adoção em todas as áreas onde essa doença constitui-se em problema de saúde pública tem sido uma recomendação insistentemente reiterada pelas organizações internacionais e nacionais do setor de saúde. No Brasil, a fluoretação da água iniciouse em 1953 na cidade de Baixo Guandu, Espírito Santo, cujo sistema de abastecimento era operado pela fundação SESP do Ministério da Saúde. Um grande número de estudos desenvolvidos em países distintos comprova que a dosagem ideal de flúor na água de consumo está entre 0,7 e 1,2 mg/litro ou partes por milhão de flúor.

A formação de fluoreto de cálcio depende da concentração de flúor e do produto. O flúor pode ser aplicado também na forma de verniz, com a mesma eficácia do gel. 

Exemplos:

Duraphat: Trata-se de um material importado (Europa), o material libera flúor em baixas concentrações, forma menos fluoreto de cálcio que o gel e produz menor nível plasmático, ou seja, é menos tóxico, possui coloração amarelada e sua maior liberação ocorre nas primeiras 12 horas.

Fluorprotector: Trata-se de um material incolor, que incorpora mais flúor, porém com eficiência semelhante. O verniz pode inibir o progresso de lesões iniciais de cárie em áreas de difícil acesso e cáries superficiais. O flúor é depositado de forma estável, após 2 anos não se observou a perda do flúor adquirido. Indica-se uma aplicação semestral para pacientes de baixo risco de cárie e trimestral para pacientes de alto risco de cárie

 

Outros tratamentos